Cirurgia Plástica depois dos filhos: pode ou não pode ?



Ser mãe é o sonho de muitas...
Mas venhamos e convenhamos: quem fica 100% feliz com o corpo depois da gravidez ?
Tudo bem, vocês vão dizer que o sorriso compensa... Sim... É uma alegria imensa  Mas depois de 2 filhos, eu digo por experiência própria: a coisa ficou muito feia rs
Pensando nisso, elaborei umas perguntinhas que também podem ser dúvidas de recém-mamães como eu. Quem as respondeu foi o Dr. André Colaneri, Cirurgião Plástico Especialista da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

1. Quais as cirurgias mais procuradas pelas mulheres no pós parto?
Depois de ter os filhos, as cirurgias mais procuradas são a abdominoplastia e mamoplastia, visto que a gravidez e amamentação levam à flacidez das mamas e abdômen. Muitas vezes a lipoaspiração é associada à abdominoplastia, realizando a lipoabdominoplastia. OBS: Pós-parto é um período curto depois do parto, logo o certo é falar em depois dos filhos.

2. Existe alguém procedimento na cirurgia plástica que possa ser realizado durante o parto?
Logo depois do parto não é interessante operar cirurgias plásticas, apensar de alguns médicos fazerem abdominoplastia depois da cesárea. Logo depois do parto, a paciente está acima do peso, inchada, intestino funcionando mal, com gases. O risco de trombose e infecção é maior. A amamentação poderá comprometer o resultado de uma abdominoplastia, visto que não se deve carregar peso e fazer esforços, assim como uma dor proveniente da cirurgia poderá atrapalhar no cuidado com o bebe.

3. Muitos especialistas recomendam a plástica das mamas 3 meses após o término da amamentação. E quando as mães são impossibilitadas de amamentar, qual seria o prazo mínimo para realizar a cirurgia?
Os três meses depois da amamentação é o tempo para secar o leite e desinchar as mamas. Quem não amamentar poderá operar depois de 3 meses do parto… Há medicamentos que o ginecologista poderá receitar que sacam o leite mais rapidamente.

4. Após a cirurgia das mamas, o peso do bebê também deve ser evitado no pós-operatório?
Sim, não se deve carregar peso, fazer esforços, pois há risco de sangramento, abrir pontos e ficar com cicatriz inestética. Não é bom fazer plástica logo depois do parto.

5. Caso a mulher queira engravidar novamente após a cirurgia das mamas (redução ou silicone) seria necessário uma nova cirurgia?
Depois da cirurgia e sua recuperação, a paciente continua sendo ela mesma. Se engordar as mamas aumentam, se emagrecer diminuem, se engravidar aumentam e depois caem. Uma gravidez e amamentação fazem as mamas cederem de qualquer forma, independentemente se foram operadas ou não. O que as faz ceder é aumentar de depois reduzir de volume.

6. Afinal, o silicone precisa ser trocado de quanto em quanto tempo?
As próteses de hoje são indicadas a serem trocadas depois de aproximadamente 15 anos.
     
7. Qual procedimento é mais invasivo: a cesárea ou a abdominoplastia?
Depende do que se refere a ser invasivo. A abdominoplastia tem um grande descolamento da pele e maior cicatriz, mas não lesa nenhum órgão e sangra pouco. Na cesárea o útero é cortado e o sangramento é muito maior para a retirada da placenta, apesar de um descolamento de pele menor. Na minha opinião, a cesárea é mais invasiva, mas isso depende de opinião.

8. Após respeitado o tempo do pós parto para a cirurgia, é possível realizar mamoplastia e abdominoplastia ao mesmo tempo ?
Na maioria dos casos é possível associar sim a mamoplastia e abdominoplastia. Logicamente, cada caso terá que ser estudado e avaliação juntamente com os fatores de risco e exames da paciente.

9. Se a mulher realizar a cirurgia na região da barriga e depois engravidar novamente, o que acontece?
Assim como as mamas, a distensão do abdômen comprometerá a cirurgia realizada previamente. Porém, diferentemente das mamas em que é possível retirar mais pele e remontar adequadamente as mamas, na abdominoplastia é muito difícil retirar a mesma quantidade de pele da primeira cirurgia e o resultado de uma segunda abdominoplastia costuma ser pior, ou até mesmo não ser possível reoperar. Porém, não há maior risco da gravidez no caso de ter feito abdominoplastia.

10. Existe alguma cirurgia específica no caso das temíveis quelóides?
Em caso de quelóide, geralmente é possível fazer uma cirurgia para retirada do mesmo e logo depois precisa ser feita a betaterapia, um tipo de radioterapia que minimiza a formação de um novo quelóide.

11. Os planos de saúde concedem algum tipo de benefício/desconto no caso da cirurgia plástica estética?
Os planos de saúde não cobrem cirurgias estéticas. Podem cobrir abdominoplastia no caso de cirurgia bariátrica prévia ou hérnias e grandes diástases dos músculos (afastamentos entre os músculos do abdômen).

12. Existe um valor mínimo para a cirurgia plástica ou varia de médico para médico?
Como em qualquer coisa na vida, também há variação de preços entre os médicos, assim como há variações entre a formação, experiência, especialização dos mesmos. Quanto mais especializado, mais experiente os médicos e em melhores hospitais, mais cara fica a cirurgia.

13. Buscar referências de quem já passou por procedimentos como este é de vital importância. Mas onde podemos encontrar informações sobre médicos que sejam credenciados para realizar as cirurgias?
No site da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica é possível certificar se o médico é especialista.

14. Quais são as contra-indicações para cirurgia no pós parto ?
Não faço cirurgias no pós-parto, devido ao maior risco de infecção, trombose, maior inchaço da paciente, maior risco de resultado insatisfatório.

15. Nos Estados Unidos as americanas têm apostado em um pacote de cirurgias plásticas pós-parto (Mommy Makeover) que consiste em três operações: plástica no abdome, lipoaspiração e levantamento dos seios (com ou sem implante de silicone). Qual a sua opinião sobre esse procedimento: seria uma forma de vender cirurgia ou realmente um modo de aumentar a estima das mamães?
Se for realizada depois de terminar a amamentação, tendo todos os exames normais e o risco baixo, concordo. Se for logo depois do parto, creio ser muito arriscado e desnecessário. Uma mãe com tanta cirurgia assim não conseguiria amamentar nem dar assistência adequada ao seu bebê.


Sobre o Dr. André Colaneri
O cirurgião plástico é especialista e membro pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. O especialista fala sobre diferentes assuntos dentro da cirurgia plástica, como cirurgia íntima (ninfoplastia; monte de vênus; correção dos grandes lábios), próteses em geral (mama, panturrilha, glúteo etc), lifting, lipoaspiração, lipoescultura, lipo-abdominoplastia, reconstrução de mama, rinoplastia, blefaroplastia, mentoplastia etc.
Site: www.cirurgiaestetica.com.br





Síndrome de Edwards | Compatível com a vida. Compatível com o amor ♥




Este post não irá te explicar o que é a Síndrome.
Se você chegou até aqui, é porque provavelmente já sabe ou tem certa noção do que seja.
Este post quer dizer pra você que, se você está esperando, tem uma criança ou suspeita que ela tenha a Síndrome de Edwards, saiba que existe expectativa da vida SIM !

A maior prova disso são as crianças/bebês vivos que contrariam a maior parte das informações disponíveis na internet.
Primeiro de tudo: não sou médica, não faço nada relativo a área.
Sou mãe e me descobri pesquisadora numa causa dada como perdida por muitos médicos. Incluindo a minha.
A cada caso que via pude reparar que as estatísticas atuais apresentadas estão desatualizadas.

Se você é: obstetra, pediatra, cardiologista, psicólogo, neurologista, neonatologista ou geneticista e está interessado em ajudar mães como eu, entre em contato através do email juliana@cosmacticos.com.

A frase mais comum que ouvimos dos médicos é: pouca expectativa de vida.
Além de precisarmos do trabalho de vocês, precisamos de apoio e compreensão. Abram os olhos, pesquisem sempre e mantenham seus pacientes informados e atualizados. Falta conhecimento recente por parte dos médicos e precisamos urgente de pessoas dispostas a se especializar na síndrome.
Informação é conhecimento !
ESTUDO CITOGENÉTICO
Estudo onde se observa a presença ou ausência de alguma síndrome citogenética. Esses exames são indicados para gestantes de "alto risco", porém, minhas pesquisas mostram que muitos casos de Edwards aparecem em mamães jovens, saudáveis e na primeira gestação. Os principais exames (todos invasivos) são: Biopsia de Vilo Corial, Amniocentese e Cordocentese. Creio que todos sejam cobertos pelo plano de saúde. A Amniocentese é a mais realizada quando se descobre alguma alteração no exame de Translucência Nucal.

Atualmente, as principais indicações para os exames são:
  1. idade materna igual ou superior a 35 anos
  2. histórico de filho com síndrome
  3. pais portadores de translocações do tipo balanceada
  4. avaliação biofísica do risco fetal alterada

Em 2013 chegou ao Brasil o NIPT (Teste Pré-Natal Não-Invasivo em Sangue Materno).
O NIPT é o único exame que detecta alterações e pode ser realizado em qualquer fase da gravidez (após a 9ª semana). Eu descobri o NIPT conversando com uma mamãe que também tem suspeita de T18. Nosso caso foi bem parecido: descobrimos as malformações dos nossos bebês num estágio já avançado, arriscado demais para realizar qualquer exame invasivo. 

Quando o Rael estava com 27 semanas nós descobrimos a primeira malformação. Ninguém me falou do NIPT ! Só me disseram que era tarde para uma amniocentese.
Enviei email para um dos poucos laboratórios no Brasil que realizam o exame (a amostra coletada é enviada para os EUA). O valor não é nada acessível:
•R$3990 o exame "ampliado" - rastreia mais tipos de síndrome
•R$2990 o mais simples - no meu caso, para nossas suspeitas, esse seria o escolhido

O NIPT é diferente de outros testes por não ser invasivo e conseguir informações muito precisas das principais doenças cromossômicas como a Síndrome de Down, Síndrome de Patau, Síndrome de Edwards, Síndrome de Klinefelter e Monossomia do X, além do sexo do feto. O resultado do exame demora cerca de 20 dias.
Saber ou não que o bebê possui alguma síndrome não iria mudar o que tenho feito. Mas acredito que ninguém gosta de ser pego de surpresa. Como mãe, fiquei chateada por não ter sido 'apresentada' ao NIPT. Ao sabermos da alteração cromossômica do bebê de antemão, teríamos mais tempo de nos preparar para receber uma criança mais que especial ! Além disso, também procuraríamos por ajuda médica especializada para acompanhamento do caso.
Conheçam o trabalho do Grupo da Síndrome do Amor 
Realizado pela querida Marília, mamãe do Thales, foi um dos incentivos para que eu fizesse este post !
A Associação Síndrome do Amor foi fundada em novembro de 2007, mas o movimento começou bem antes de ser constituído oficialmente com a história de um bebê, nascido em Ribeirão Preto com a Síndrome de Edwards. Com uma doença genética rara e com expectativa de vida muito curta, o bebê Thales Castelo Branco Cassiano chegou numa família que jamais havia enfrentado qualquer problema de saúde. O choque foi muito grande, seguido de medo, depressão e muita, muita tristeza.
Diante de um diagnóstico fatal ou de doença incurável num bebê, todos os cuidados se voltam para ele, no entanto, em torno da criança existe uma família assustada e gravemente adoecida. Pela sensação de impotência em ajudar amigos se afastam, profissionais de saúde também se ressentem diante da ausência da possibilidade de cura. A incidência de dissolução da família, do abandono do emprego ou estudos por pelo menos um dos pais, da depressão e mesmo abandono da criança é grande nesse cenário.
Acompanhando o caso desse bebê, numa consulta, o renomado cirurgião cardiovascular Prof. Dr. João José Carneiro, na época com 40 anos de Medicina, confidenciou à mãe de Thales sua grande preocupação. Assistiu inúmeras vezes, ao longo de sua carreira como médico, pais de crianças, as quais operou, dormindo dentro de carros simples estacionados em ruas próximas ou mesmo nos sofás das recepções de hospitais. Chegou abrigá-los, a chamar amigos para ajudar, mas a demanda era sempre crescente.  Marília ao ouvir o relato somado à grande solidão que sentia, começou a sonhar…A mãe também ouviu aquele médico dizer que a função dele não era apenas curar, mas minimizar o sofrimento, garantir a dignidade e qualidade de vida. Por que não fazer algo que minimizasse a dor de tantas famílias, dor essa que ela conhecia tão bem?
Meses depois seu bebê, com um ano e cinco meses, faleceu. Era preciso compartilhar aquela experiência de amor e mostrar às outras famílias que o segredo talvez estivesse numa nova forma de olhar…
RIBEIRÃO PRETO CENTRO DE REFERÊNCIA EM DOENÇAS GENÉTICAS RARAS
Hoje a Associação Síndrome do Amor já é uma realidade. A entidade já chegou a todos os estados brasileiros e 5 países(famílias cadastradas em atendimento) . Mesmo tendo como início a Síndrome de Edwards, maioria dos casos que atende,  tem em seu cadastros mais de 130 doenças de origem genética. Hospedamos dezenas de famílias vindas de muito longe indicadas principalmente pelo departamento de Neurogenética da USP-RP,  já que Ribeirão Preto é um centro de referência no tratamento e pesquisa das doenças dos Erros Inatos do Metabolismo quase todas elas raras, graves e fatais.
Temos um excelente corpo clínico em nossa cidade, mas o que acontece com esses pais desesperados com diagnósticos gravíssimos, longe de casa quando saem das clínicas e hospitais?
Para acolhê-los conseguimos parcerias com hotéis da cidade que recebem nossas famílias graciosamente e capacitamos uma equipe para acompanha-los todo o tempo que permanecem aqui.
A Medicina avança, os diagnósticos são mais freqüentes e nossa demanda cresce, cresce. Desde 2009 foram mais de 800 diárias nos hotéis. Criamos 14 grupos de apoio no aplicativo Whatsapp onde acompanhamos nossas famílias 24 horas por dia dando a elas a oportunidade de conhecerem outras pessoas que atravessam o mesmo desafio. A troca de experiência entre elas e a rede de apoio nesses grupos tem sido algo emocionante de assistir. Os resultados inenarráveis!
Hoje nosso grande objetivo é a obtenção de recursos para o envio de exames ao exterior. O projeto “Amor à Vida” é nossa maneira de colaborar com o lindo e sério trabalho do geneticista Charles Marques Lourenço da USP de Ribeirão Preto. Não há tempo de esperar as batalhas judiciais com o Estado. Nossas crianças degeneram rápido e os tratamentos existentes só podem estacionar a progressão das doenças. Como são raras não há como chegar ao diagnóstico no Brasil. A família precisa do nome do grande monstro com quem precisa batalhar e da oportunidade de fazer algo por seu filho.
O que faço aqui nada mais é do que uma extensão do trabalho da Síndrome do Amor, na tentativa de mostrar a todos que há possibilidade de vida SIM...





Projeto FIT da CÊ | Marmitas Congeladas



PROJETO FIT DA CÊ
O congelado 🔝 de São Gonçalo.

 Marmitas FIT
✅ Sopas
✅ Sucos Detox

Entregas somente em São Gonçalo & Niterói.

♦️ Em Breve: Entregas no Rio de Janeiro

Faça seu pedido via WhatsApp:
📱(21)996661557📱(21)999206299



Seguidores

Facebook

Os Mais Lidos

Publicidade

Tags

Abdominoplastia (1) Academia (4) Alimentação (1) Aniversário (1) Arquivologia (1) Aspa (1) Ateliê Cosmacticos (1) Aussie (1) Avora (2) Backstreet Boys (1) Barretos (1) Belliz (1) Bionatus (1) Bourjois (1) Branca de Neve (1) Butique Bella (6) Cabelos (7) Cadiveu (1) Caldas Country (1) Catharine Hill (2) Cesariana (1) Chá de Bebê (1) Cirurgia plástica (1) Cless Cosméticos (1) Clutches (1) Concurso Cultural (1) Culinária (1) Dafiti (1) Davines (1) Dia das Mães (1) Dieta (1) Divulgação de Sorteios (3) Elke Cosméticos (1) Elle Dakotta (1) Eventos (1) Fator 5 (1) Festas (2) Geek10 (1) Glambox (1) Gorila Clube (1) Gravidez (12) Guest Post (1) Hair's Company (1) Indafarma (1) Israel Novaes (1) Jordana (1) L'anza (1) L'oréal Paris (2) Leitores Premiados (11) Lokenzzi (1) Look (1) MAC (3) Macadamia Natural Oil (2) Mahogany (1) Maquiagem (1) Matéria no Jornal (2) Maternidade (4) Maybelline (5) Michael Kors (1) Moda (3) Música (3) Néctar (4) Niely Cosméticos (1) NYX (3) Océane Femme (2) Pantene (1) Panvel (1) Parceria (5) Paul Mitchel (1) Payot (1) Perfumes (2) Pessini Cosméticos (1) Pimenta da Terra (1) Pós parto (1) PRONTA ENTREGA (2) Publieditorial (9) Redken (1) Resenha (23) Reserva (1) Resultado de Sorteios (29) Rimmel London (1) Sachê Professional (2) Sephora (1) Sertanejo (1) SIGMA (4) Silicone (1) Síndrome (1) Síndrome de Edwards (1) SmartLife (3) T18 (1) Toda Top Collection (1) Toque de Natureza (1) Treino (1) Trissomia 18 (1) Viagens (6) Vogue Cosmetics (1) Wishlist (2) Yenzah (1)